OPBCB – Ordem dos Pastores Batistas Clássicos do Brasil, no uso de sua atribuição representativa, vem publicamente emitir sua posição sobre a controvérsia criada pelo Supremo Tribunal Federal que, no dia 29/11/2016, enquanto julgava um caso específico, concluiu que “aborto para fetos de até três meses não é crime”.

Considerando:

  1. Que a vida é uma dádiva do Criador e a reprodução humana uma obrigação de raça para a sua própria preservação;
  2. Que o ato de concepção gera a vida, transformando os elementos masculino e feminino num outro ser humano imediatamente após a fertilização;
  3. Que é tarefa dos pais cuidarem de seus filhos, independentemente de já haverem nascido;
  4. Que a própria Bíblia chama de “pessoas” os bebês que ainda seriam concebidos e gestados (p.ex. Isaque (Gênesis 17.19); João, o Batista (Lucas 1.13) e o próprio Filho de Deus, Jesus Cristo (Mt 1.21);
  5. Que Deus ordenou no Decálogo que não deveríamos matar (Êxodo 20.13);
  6. Que os bebês gestados são pessoas com corpos próprios desde a sua concepção;
  7. Que os  bebês não pedem para ser gerados ou concebidos, mas que,  após surgirem, devem ter garantidos os direitos intrínsecos à vida e ao nascimento, direitos esses que são sagrados e estão acima de quaisquer leis e das interpretações que a elas possam ser dadas;
  8. Que o desenvolvimento do corpo do feto não é fator primordial para ser considerado uma pessoa e sim a sua concepção e geração;
  9. Que fetos de 91 dias (considerados pessoas) não diferem em nada dos fetos de 1 a 89 dias (não considerados pessoas pelo Supremo Tribunal Federal) e que tais especificações são completamente ideológicas e não ontológicas;

Somos absolutamente contrários a esse posicionamento da mais alta corte de nosso país e suplicamos que revejam o seu posicionamento, valorizando a vida e defendendo aqueles que não possuem voz para se defender;

Numa sociedade que busca punir aqueles que colocam em risco a fauna nacional e os animais que correm risco de extinção, inclusive protegendo áreas nacionais para a reprodução protegida de tais espécies, não se pode aceitar que se considere a própria reprodução humana algo de menor valor, julgando o aborto de fetos de até três meses como ato não criminoso.

Um país que protege a prática da matança de seus próprios filhos, considerando-os indesejados, descarta uma parcela preciosa da população e coloca em risco o seu próprio futuro. Além disto,  rega a terra nacional com o sangue dos inocentes que será severamente cobrado por Deus em juízos que somente Ele poderá determinar.

Um aborto enquanto decisão de uma mulher é um pecado pessoal do qual prestará contas. Quando, porém o aborto é feito por imposição do companheiro ou dos responsáveis legais pela grávida e ainda por aqueles que incentivam, participam ou executam materialmente o ato, é fato que tais pessoas tornam-se igualmente culpáveis de tal abominação. Da mesma forma, o aborto admitido e instituído pelo Estado tornar-se-á pecado distribuído e a nação inteira sofrerá as consequências do mesmo.

Assim, nós, PASTORES BATISTAS CLÁSSICOS DO BRASIL, repudiamos este posicionamento e rogamos a Deus que as nossas autoridades reflitam e reposicionem os seus julgamentos, livrando os bebês da matança não criminalizada e da responsabilidade distribuída. Um Herodes que dizimou os bebês de Belém Efrata já foi o suficiente na história da humanidade… que as nossas autoridades não ressuscitem esse assassino.

Brasil, 02 de dezembro de 2016

ORDEM DOS PASTORES BATISTAS CLÁSSICOS DO BRASIL

Em nome de Cristo, fundamentados na Bíblia, a serviço de Deus e com amor ao próximo

http://opbcb.com.br/blog/

Assinam este manifesto todos os seus membros:

  1. Wagner Antonio de Araújo – Nº OPBCB: 1 – Pastor Titular na Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, SP.
  2. Messias José dos Santos – Nº OPBCB: 2 – Pastor Auxiliar na Missão Batista em Pirapozinho, da Primeira Igreja Batista em Presidente Prudente, SP.
  3. Aparecido Donizete Fernandes – Nº OPBCB: 5 – Pastor Titular na Igreja Evangélica Batista Sinai, São Paulo, SP.
  4. Ibraulino Batista de Souza – Nº OPBCB: 6 – Membro da 1ª Igreja Batista da Penha, São Paulo, SP.
  5. Samuel Lima de Oliveira – Nº OPBCB: 7 – Pastor Titular da 1ª Igreja Batista em Vargem Grande do Sul, SP.
  6. Eliseu Lucas – Nº OPBCB: 8
  7. Marcos Gesiel Laurentino – Nº OPBCB: 9 – Pastor Titular da Igreja Batista Fundamental em Araguari, MG.
  8. Luiz Rodrigues de Oliveira – Nº OPBCB: 13 – Pastor Titular da Primeira Igreja Batista em Ilha Comprida, SP.
  9. Carlos Alberto Teófilo Firme – Nº OPBCB: 15 – Pastor Titular da 1ª Igreja Batista da Fé em Aparecida de Goiânia, GO.
  10. Ediel Carvalho da Silva – Nº OPBCB: 16 – Pastor Titular da Primeira Igreja Batista em Itaporanga D’Ajuda, SE.
  11. Luiz Antonio Ferraz – Nº OPBCB: 17 – Pastor Titular da Igreja Batista Vida Nova, São Paulo, SP.
  12. Timofei Diacov – Nº OPBCB: 20 – Membro da 1ª Igreja Batista em Mairiporã, SP
  13. Helcias Rodrigues de Souza – Nº OPBCB: 22 – Pastor Titular da 1ª Igreja Batista no Barreiro de Cima, Belo Horizonte, MG.
  14. Reinaldo Sousa Rodrigues – Nº OPBCB: 31 – Pastor Titular na 1ª Igreja Batista em Maracaçume, MA.
  15. Eurípedes José de Souza – Nº OPBCB: 32 – Pastor Titular da Igreja Batista Corbã em Goiânia, GO.
  16. Simey Costa Lima – Nº OPBCB: 33 – Pastor da Igreja Batista no Parque das Laranjeiras em Sorocaba, SP.
  17. Walter Hélmiton Barbosa – Nº OPBCB: 39 – Membro da 1ª Igreja Batista do Rio de Janeiro, RJ.
  18. Milton Rêgo Nascimento – Nº OPBCB: 43 – Pastor Titular da Primeira Igreja Batista em Porto Grande, AP.
  19. Moisés de Freitas Figueiró – Nº OPBCB: 44 – Pastor Titular da Igreja Batista em Vila Brasília Aparecida de Goiânia, GO.
  20. Wisley Cordeiro dos Santos – Nº OPBCB: 45 – Pastor Titular da Igreja Batista Parque Santa Cruz em Goiânia, GO.
  21. Adjair José Nunes – Nº OPBCB: 46 – Pastor Titular da Igreja Batista Esperança em Goiânia, GO.
  22. Amilton Souza Bastos – Nº OPBCB: 47 – Pastor Titular da Igreja Batista Jardim Esmeraldas em Goiânia, GO.
  23. Miguel Arcanjo Pereira Silva Santos – Nº OPBCB: 48 – Pastor Titular da Primeira Igreja Batista de Moju, PA.
  24. Fábio Guilhermino Silva – Nº OPBCB: 49 – Igreja Batista em Camocim de São Felix, PE.
  25. Tiago Lima Mota – Nº OPBCB: 50 – Pastor Titular da 1ª Igreja Batista em Mococa, SP
  26. Hélio Pereira Santos – Nº OPBCB: 51 – Igreja Batista Bíblica de Itagi, BA.
  27. Marcos Jacintho Lopes – Nº OPBCB: 52 – Membro da Igreja Evangélica Batista Cid IV Centenário, São Paulo, SP.
  28. Victor Hugo Ramallo – Nº OPBCB: 53 – Pastor Titular da Igreja Batista Missão Vida em Taboão da Serra, SP.
  29. Robson Carlos da Silva – Nº OPBCB: 54 – Pastor Auxiliar na 2ª Igreja Batista em Goianira, GO.
  30. Haroldo Rosendo Rico – Nº OPBCB: 55 – Pastor Titular da Igreja Evangélica Bat. Cidade IV Centenário, São Paulo, SP.
Creative Commons License
MANIFESTO CONTRA O ABORTO de Wagner Araújo está licenciado sob Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International